9ª Mostra do Filme Livre

 

mfl-2010

A MFL 2010 / 9ª Mostra do Filme Livre recebe até o dia 12 de dezembro de 2009  filmes de todos os formatos, gêneros, durações e feitos em qualquer época. Por essas características a MFL é considerada o evento audiovisual mais democrático do Brasil.  Em suas oito edições anteriores a MFL exibiu 2 mil filmes que foram assistidos por 30 mil pessoas, seja em seu evento completo, no Rio de Janeiro, seja em mostras itinerantes ocorridas em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e no Maranhão.

“A característica ímpar da MFL”, explica o curador Guilherme Whitaker, “é a valorização de filmes independentes, ou seja, feitos sem apoio estatal – 90% dos inscritos e selecionados são livres (do Estado).”
Apesar da preferência por filmes livres do estado, obras que tenham sido feitas com recursos públicos podem se inscrever normalmente e os selecionados concorrem ao troféu ‘Caríssima Liberdade’. Já os filmes livres concorrem ao troféu ‘Filme Livre’ e ‘Oficinando’, este focado aos filmes feitos em escolas, oficinas e cursos audiovisuais.

Além de competitiva, a MFL também faz sessões especiais e informativas, como:  “Mundo Livre”, com filmes feitos por brasileiros no exterior e por estrangeiros no Brasil, “Sexuada”, de temática sexual, “Infantil” e “Invísível”, com alguns dos filmes rejeitados pela curadoria. O evento também faz retrospectivas especiais e homenagens para pessoas e ações que fizeram e/ou fazem filmes livres (mesmo que nem saibam disso).

Já foram homenageados na MFL os cineastas Fernando Spencer (PR), Eliseu Visconti, Luiz Rosemberg  Filho, Andrea Tonacci (SP), Helena Ignez, Joel Pizzini e Sergio Ricardo, além de uma sessão especial do documentarista holandês Johan Van Der Kueken, em 2005.

As produtoras e ou movimentos já destacados foram: Mosquito (MG), PEPA (RJ), RAÇA (RJ), A Organização (RJ), Canibal (SC), Circuito ASCINE de Cineclubes (RJ), Feijoada ABDEC-RJ, Angu TV (RJ), CMI, Curta o Curta, Nem só o que anda é móvel (MG), A produtora (MG), Tv Morrinho (RJ), Paulo Halm (RJ), Plus Ultra (RJ), Lançamento do Guia dos Festivais (SP), Godot Quincas, Philippe Barcinski (SP) Cinema de Poesia (RJ), Cavídeo (RJ), Arquivo Nacional (RJ), Cinema Sensível (PR),  Cachaça Cinema Clube, Eduardo Nunes (RJ), Petter Baiestorf e Nilson Primitivo.

Em 2009 a MFL exibiu 370 filmes no Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, onde nasceu em 2002.
Mais informações e inscrições pelo site da MFL