Primeiro Seminario de Politicas Públicas de Juventude de Governador Valadares

Ola amigos e amigas leitoras do nosso blog. Fiquei umtempo sem postagem mais estamos de volta.

Segue fotos do Primeiro Seminario de Politicas Públicas de Juventude de Governador Valadares realizado no último dia 18 de novembro.

Seminario de Politicas Públicas para a Juventude

Anúncios

Conselhos realizam encontros em agosto

O Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) realizará reuniões com os conselhos estaduais e municipais para trocar ideias sobre suas demandas e estimular o debate sobre as políticas de Juventude. Os encontros, que serão divididos por região e acontecem no próximo mês de agosto, atuarão como fase preparatória do III Encontro Nacional de Conselhos de Juventude, previsto para novembro, em Brasília (DF).

A primeira reunião acontecerá entre os dias 5 e 6 Agosto, no Paraná, reunindo a região Sul. Em seguida, de 15 a 17 de agosto, reúnem-se os conselhos da região Sudeste, no Rio de Janeiro. Os conselhos da região Norte se reunirão no Pará, durante dos dias 9 e 10 de agosto. Já no dia 12 de agosto, quando se comemora o Dia Nacional da Juventude, os conselhos do Centro-Oeste estarão reunidos na capital federal. Por fim, os conselhos da região Nordeste farão seu encontro nos dias 20 e 21, em Pernambuco.
Com as reuniões regionais de trabalho, que acontecem em parceria com os gestores estaduais, o Conjuve espera apresentar e fomentar a Rede de Conselhos, fortalecer o Pacto pela Juventude e potencializar as ações a partir de uma reflexão coletiva e do intercâmbio de experiências.  Além dos conselhos de juventude, grupos e movimentos juvenis poderão participar das atividades. Para saber mais os interessados devem enviar e-mail para angela.simao@planalto.gov.br

Para Danilo Moreira, presidente do Conselho Nacional de Juventude, as reuniões fortalecerão os conselhos que já existem e podem incentivar a criação de novos colegiados. “Esses encontros se configuram como um ótimo momento para formação, participação, mobilização e institucionalização dos conselhos. Teremos oportunidade de promover o intercâmbio e contribuir com a institucionalização das Políticas Públicas de Juventude, além de Incentivar e qualificar a formação dos conselheiros e das conselheiras de juventude”, observou.

Saiba Mais

Os Conselhos de Juventude têm um papel estratégico na agenda juvenil, atuando como ponte entre a juventude e os responsáveis pela elaboração e execução das políticas públicas voltadas para os jovens. Embora se constituam como experiências recentes, os conselhos  têm qualificado a ação junto aos gestores, garantindo importantes vitórias para o segmento, a exemplo da aprovação da PEC da Juventude, transformada na Emenda Constitucional nº 65.

Cada estado e município pode criar o seu conselho de acordo com a realidade local. O Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), é composto por 60 membros, sendo 40 da sociedade civil e 20 do poder público. Entre os representantes do poder público estão 17 Ministérios que possuem ações e programas voltadas para o público juvenil; o Fórum de Gestores Estaduais e Municipais e a Frente Parlamentar de Políticas Públicas de Juventude. Já a representação da sociedade civil conta com 13 entidades de apoio e 27 movimentos juvenis. 

Brasil é o penúltimo na promoção da igualdade de gênero

generoBrasil ocupa a penúltima posição num ranking geral que mede os esforços de 16 países latinoamericanos e caribenhos na promoção da igualdade de gênero. O mau desempenho do país foi medido através de uma ferramenta batizada de ISOQuito, que monitora quase todos os países que assinaram o Consenso de Quito, em 2007, no Equador. O resultado foi apresentado na última semana, durante a XI Conferência Regional das Mulheres, realizada em Brasília (DF).

Após três anos de implementação de políticas públicas, com exceção do Brasil, os países do Cone Sul tiveram melhor desempenho em diversos quesitos. O Chile apresenta o maior índice na promoção do bem estar para as mulheres. Em relação à paridade econômica e do trabalho, o Uruguai está em primeiro lugar.

No terceiro aspecto avaliado, a paridade na tomada de decisões, a Argentina lidera o índice. Nesse quesito, o Brasil é o último colocado.

A autonomia física, política e econômica está entre as diretrizes estabelecidas pelo Consenso de Quito. O desempenho de cada país é baseado em dados em dados do Observatório Regional de Paridade de Gênero da Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe).

Encontro na BA redige documento que será apresentado às nações na Converência Mundial #Juventude

 

Entre os dias 24 e 26 de maio a cidade de Salvador na Bahia sediou a Pré-Conferência de Juventude das Américas. O evento reuniu 259 pessoas (jovens e adultas), representando governos, parlamentos e membros da sociedade civil do Brasil e de outros 29 países. A pré-conferência antecede a Conferência Mundial de Juventude (CMJ), agendada para o período de 23 a 27 de agosto, na cidade de Léon, Estado de Guanajuato, no México.

A CMJ faz parte das comemorações da Organização das Nações Unidas (ONU), que elegeu 2010 como o Ano Internacional da Juventude. O objetivo da entidade é estimular jovens de todo o mundo a se engajarem na conquista dos Objetivos do Milênio (ODMs), que buscam reduzir uma série de males sociais até 2015, entre eles, o combate à fome, à extrema pobreza, à mortalidade infantil e à falta de acesso à educação.

A pré-conferência de Salvador foi organizada pelo Brasil a pedido do governo mexicano, em reconhecimento ao esforço que o país vem empreendendo nos últimos anos. Um empenho que visa consolidar uma política de juventude que seja capaz de assegurar plenamente os direitos dos jovens, para que estes exerçam, na prática, o papel de protagonistas nos projetos prioritários do país.

O evento esteve sob responsabilidade da Secretaria Nacional de Juventude, vinculada à Secretaria-Geral da Presidência da República, em parceria com o governo da Bahia e com apoio da ONU, por meio de várias agências como a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/ AIDS (UNAIDS), entre outras; contou também como apoio de outros organismos internacionais, como a Organização Ibero-Americana da Juventude (OIJ).  

Brasil como importante protagonista para as políticas públicas de juventude

Para Eugênio Ravinet, secretário Geral da OIJ, o Brasil tem se mostrado um importante colaborador para a efetivação das políticas públicas de juventude. “A partir do ano de 2005 o Brasil se tornou eficiente ao implementar a sua secretaria de Estado da juventude, com uma série de boas práticas e programas. Programas de vanguarda para inclusão social dos jovens, onde nesses cinco anos se produziu muito”, afirma Ravinet.

O protagonismo brasileiro também foi ressaltado por Marcela Suazo, coordenadora do grupo de Trabalho do ONU para a Conferência da Juventude e diretora Regional para a América Latina e Caribe do UNFPA. “A liderança demonstrada pelo Brasil indica a importância dos jovens para essa região. Pois esta conferência, organizada aqui, representa o maior evento intergovernamental em termos mundiais, pois há doze anos o mundo não se reúne para discutir a agenda de juventude e as metas do Desenvolvimento do Milênio”, argumenta Marcela.  

Já para Beto Cury, secretário Nacional de Juventude e anfitrião do evento baiano, a importância do encontro se dá por aprofundar os problemas que afligem os jovens. “Como superar os problemas de emprego, de violência que constituem a América Latina e a América do Norte, tendo os jovens como protagonistas dessas mudanças?”. Ainda para Beto, os tempos atuais são mais propícios e abertos a tais alterações, pois, felizmente, os países estão mudando. “Há mais de trinta anos atrás muitos países conviviam com ditaduras. Agora, a democracia não será completa se todos os países envolvidos não derem acesso às juventudes, como verdadeiros protagonistas deste processo”, declara Beto.

A importância do documento formatado na Bahia

A Carta da Bahia, documento final da pré-conferência, é uma análise da situação da juventude na região das Américas. Postula um chamado à ação e apresenta proposições com vistas a mudar paradigmas e a ampliar os enfoques de juventude na consecução dos Objetivos do Milênio (ODMs), consagrados por todos os países membros das Nações Unidas, cujo alcance só será possível com a redução das desigualdades e da pobreza, e com a promoção de um desenvolvimento equitativo, socialmente justo, economicamente viável e ambientalmente sustentável.

São signatários deste documento todos os 29 países participantes da pré-conferência e o mesmo será apresentado em agosto, no México, na CMJ, juntamente com os outros documentos produzidos nas outras pré- conferências pelo mundo.

Inscreva-se no III Encontro Latinoamericano de Emprego Juvenil

Evento acontece de 13 a 16 de maio em São Paulo e serve como etapa da Cúpula Mundial na Suécia

Tem interesse em discutir e entender as alternativas para a inclusão de jovens no mercado de trabalho de empresas sustentáveis? Participe do III Encontro Latinoamericano de Emprego Juvenil, organizado pela Opção Brasil, com apoio da Coordenadoria de Juventude do Governo do Estado de São Paulo. O evento acontece entre os dias 13 e 16 de maio no Complexo do Memorial da América Latina – Auditório da Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência, em São Paulo.

Com o tema “Empreendimentos Verdes e Criativos para a América Latina do Século 21”, o encontro reunirá jovens empreendedores, organizações sociais, fundações internacionais, instituições de ensino superior, governos e demais interessados no tema. Além dos painéis e debates, também estão programados minicursos.

O evento faz parte da Iniciativa Global Rework the World – Rede Yes, que existe em 55 países e tem como objetivo apoiar empreendimentos que proporcionem espaços de trabalho para a juventude. “Durante o encontro, serão apresentadas experiências de sucesso em mais de oito países e isso servirá de exemplo para que novas iniciativas sejam discutidas e preparadas. Uma das metas é traçar uma campanha para a criação de 2 milhões de empregos em empresas verdes”, declara Daniel Vaz, diretor presidente da Opção Brasil e líder Yes no Brasil.

Em edições anteriores, o encontro aconteceu no Panamá e México, respectivamente, e serve como etapa para a 5ª Cúpula Mundial de Emprego Juvenil, que acontece de 2 a 5 de junho em Leksand, Suécia.

Como participar
Preencha a ficha de inscrição no site Yes Brasil.

Para mais informações, envie um e-mail para rework@opcaobrasil.org.br ou ligue no telefone (11) 2759.0390.

Programação

13 de maio

Manhã e Tarde – recepção dos participantes

18h30 – Abertura do Evento: Tema: Empreendimentos verdes e criativos para a América Latina do século 21

20h30 – Coquetel de abertura

14 de maio

08h – Recepção dos participantes
09h – Painel – Mercado Verde e Criativo entre 2010 – 2020

  • Josbertini Clementino – Comunidade Empreendedores de Sonhos, membro do Conselho Nacional de Juventude – Brasil
  • Eugenio Echeverria – Coordenador Nacional do Fundo para Jovens
    Empresarios das Americas, -YABT Uruguai- OEA
  • Francisco Javier Gutiérrez Medina – Universidade de Sonora – México
  • Moderadora: Mariana Montoro Jens – Coordenadora de Juventude do Governo do Estado de São Paulo – Brasil

10h30 – Intervalo
10h50 – Debates em plenárias e em grupos
12h30 – Almoço
14h – Lançamento da Plataforma YES 2010-2012 – Rumo a criação de 2 milhões de empregos verdes para jovens

  • Expositor: Samuel Gonzalez Guzman – Presidente da Fundação E – México

14h45 – Reuniões temáticas e minicursos

  • Empreendedorismo Social – Instituto Empreender
  • Montagem de Plano de Negócios – Incubadora de Negócios Multidisciplina, do México
  • Ações de Empregabilidade Juvenil – Opção Brasil

15h – Café da Tarde
16h30 – Painel Pensamento Lateral e Criatividade

  • Celio Turino – Criador do Programa Cultura Viva-Pontos de Cultura – Brasil
  • Rocky David Mancilla Escobar – Especialista em Comunicação e Tecnologias educativas – México
  • Moderadora: Adriana Sampaio – Secretária de Cultura de São Caetano do Sul

18h – Jantar
19h30 – Encerramento

15 de maio

09h – Painel – Por uma Aliança Latinoamericana pelo Empreendorismo Juvenil

  • Pe. Pedro Rubens Ferreira Oliveira – Reitor da Universidade Católica de Pernambuco – Brasil
  • Silvio Minciotti – Reitor da Universidade Municipal de São Caetano do Sul – Brasil
  • Fernando Panizza – Coordenador do Programa Projoven – Uruguai
  • José Luis Soleiro – Universidade Nacional Autônoma do México
  • Moderação – Marlene  Alves Luna – Reitora da Universidade do Estado da Paraíba – Brasil

11h – Reuniões temáticas e apresentação de casos
12h – Almoço
14h – Painel: Desafios e Soluções para o Aquecimento Global

  • Rodrigo Victor – Instituto Florestal – Brasil
  • Gabriel Castañeda Nolasco – Universidad Autonoma de Chiapas – México
  • Arturo Alfaro – Peru

16h – Intervalo
16h30 – Reuniões temáticas e minicursos

  • Empreendedorismo Social – Instituto Empreender
  • Montagem de Plano de Negócios – Incubadora de Negócios Multidisciplina, do México
  • Ações de Empregabilidade Juvenil – Opção Brasil

17h30 – Encerramento

Noite – Virada Cultural em São Paulo

16 de maio

10h – Início das Atividades
10h – Minicursos

  • Empreendedorismo Social – Instituto Empreender
  • Montagem de Plano de Negócios – Incubadora de Negócios Multidisciplina, do México
  • Ações de Empregabilidade Juvenil – Opção Brasil

11h – Leitura do relatório dos grupos de Trabalho
14h – Atividades de Encerramento do Encontro

As políticas Públicas de Juventude avançam como políticas de Estado em Governador Valadares

Salve, salve juventudes de todo o Brasil.

Depois de muito tempo colocada a marginalidade e sendo tratada simplesmente como um problema social a ser erradicado no Brasil, as juventudes começam a obter o devido respeito de pelo menos parte dos nossos governantes.

Após a iniciativa do nosso presidente Lula, que a partir do ano de 2003 começou a considerar a juventude como sujeito de direito e não como problema social, varios outros governantes com a mesma sensibilidade (em alguns casos meramene eleitoral) começaram a levantar também a bandeira juvenil nos municipios e estados.

A diferença de uma ação eleitoreira e a de uma ação de fato que visa a consolidação dos direitos juvenis, está símplesmente na criação e articulação dos mecanismos legais e constitucionais que possam regulamentar e garantir os direitos juvenis como um todo independente de governos ou de pessoas que estão no poder.

A política de juventude não se faz apenas  com ações imediatista, festas, rock, eventos promocionais, campanhas direcionadas aos jovens como um todo. E sim articulando todos esses elementos com marcos regulatorios legais e permanentes como a implementação dos conselhos municipais de juventude, a elaboração dos planos municipais e estaduais em consonacia com o plano nacional, leis especificas e muitos outros.

Avançar neste contexto e o proposito da Prefeita de Governador Valadares, na qual já demostrou que a juventude e prioridade dentro do seu Governo. Hoje já temos o inicio de uma rede montada e sendo articulada que quando concretizada vai garantir todas as condições para a tal sonhada consolidação das políticas públicas de juventude.

Orçamento Participativo Jovem, Coordenadoria Especial de Juventude, Plano Municipal de Juventude, Elaboração de uma Politica de Atendimento aos JOvens na Saúde, estes são alguns exemplos que a prefeitura de Governador Valadare leva a nossa juventude a serio e que está preocupada não só de fazer ações imediatas e sim de criar condições para uma permanente ação na defesa dos direitos da juventude.