A Juventude – Sem amparo. Só menos de 10% das cidades tem polítca anti-drogas

 

 

O secretário nacional Anti-drogas, Paulo Roberto Uchôa,  disse que mais de 90% dos municípios brasileiros não têm conselho ou núcleo consultivo como prevê a Política Nacional Anti-drogas. "Infelizmente, estamos ainda chegando a 10%", afirmou Uchôa, que considera a droga um problema universal.

"Não existe família no Brasil ou no mundo que possa garantir ou que possa dizer na minha família droga não entra", alertou. Segundo o secretário, o conselho é fundamental para que haja políticas e, por isso, metas, objetivos e diretrizes  de ação preventiva. "Todos os municípios estão suscetíveis.

A cidade tem que se fortalecer, capacitar lideranças e orientar a juventude", defendeu. Paulo Roberto Uchôa ainda disse que o Poder Público deve desenvolver políticas articuladas para reduzir o consumo de drogas e que, em nível local, essas políticas devem ser formuladas pelo conselho, formado de representantes da prefeitura e da comunidade.

Ele falou por ocasião dos 11 anos de criação da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), nesta sexta-feira (19), e da abertura da Semana Nacional  de Prevenção ao Uso de Drogas, que tem como tema este ano ações integradas de prevenção.

Anúncios