Pesquisa divide jovens em 4 perfis profissionais

Preocupados
Os Preocupados, por sua vez, são assim chamados por sentirem-se preocupados em relação à sua capacidade de encontrar uma posição condizente com suas expectativas, construídas a partir do momento em que ingressaram em uma boa faculdade.

Este receio, de acordo com o levantamento, origina-se, em grande parte, na percepção de que lhes falta o capital cultural e social exigidos pelo mercado, carência esta decorrente de sua origem socioeconômica.

Assim como os engajados, estes profissionais consideram o trabalho e a carreira muito importantes e aceitam as condições do mercado de trabalho, que eles enxergam, porém, como competitivo e exigente.

No que diz respeito às metas, eles querem sair de cargos operacionais e trabalhar com algo que gostam, preferencialmente, em empresas privadas. Contudo, não descartam a carreira pública, sobretudo por conta da pressão familiar.

Céticos e Desapegados
Quanto aos Céticos e Desapegados, estes são os que menos se preocupam com a carreira. Em comum, têm ainda a predileção por trabalharem em cargos públicos, sendo que, no primeiro caso, também há o desejo de trabalhar em organizações não-governamentais.

Quanto às ambições, os Céticos esperam realização, enquanto os Desapegados buscam poder conciliar vida profissional e pessoal.

Os Céticos são assim chamados por serem críticos em relação às condições do mercado de trabalho, que acreditam serem nocivas para os trabalhadores, por conta da competição exagerada. Já os Desapegados não possuem uma percepção elaborada do mercado.

http://web.infomoney.com.br/templates/news/view.asp?codigo=1884204&path=/suasfinancas/

Resumo: Com o objetivo de entender “O que os jovens buscam no mercado de trabalho?” a pesquisa mapeou um grupo de estudantes de administração de diversas instituições e mostrou que os jovens possuem perfis heterogêneos. Lucia Oliveira, realizadora da pesquisa, definiu que a principal característica dessa geração é conseguir realizar várias tarefas ao mesmo tempo, como conversar no MSN ouvindo múica e trabalhando no computador. Os 4 perfis profissionais definidos foram:

– Engajados

– Preocupados

– Céticos

– Desapegados

Leia mais :

Pacto pela Juventude

Candidatos de 20 estados já assumiram compromisso com fortalecimento das políticas de juventude. 30 de setembro é o último dia para envio de assinaturas para coordenação do movimento.

Candidatos e candidatas de todo o país estão assinando o Pacto pela Juventude, iniciativa das 67 entidades da sociedade civil que compõem o Conselho Nacional de Juventude, que busca qualificar o debate sobre políticas públicas de juventude no período eleitoral. O movimento levanta bandeiras de ações necessárias para o pleno desenvolvimento juvenil e destaca o papel de gestores e legisladores na implementação de políticas que incluam o jovem brasileiro na estratégia de desenvolvimento nacional.

Faltando pouco menos de dez dias para o encerramento da ação, candidatos e candidatas de 20 estados já se comprometeram com as ideias defendidas pelo Pacto desses 14 são candidatos a governo estaduais. Esses postulantes, e aqueles que aderirem até o dia 30 de setembro, último dia da campanha, ser&atil de;o recomendados como políticos que respeitam a juventude em publicação a ser distribuída via Internet. A intenção é divulgar, por Estado, nome e número dos candidatos que já pactuaram. Segundo a coordenação do Pacto, nessa reta final da campanha a tendência é aumentar o número de candidatos que se comprometerão com a proposta.

A mobilização para conquistar os candidatos acontece também na Internet. No blog http://www.pactopelajuventude.wordpress.com há informações sobre como realizar atividades, a íntegra do documento a ser assinado, além de fotos e vídeos dos candidatos nos atos de adesão. No Twitter, através do perfil @pactojuventude, são divulgadas as agendas dos candidatos e compartilhadas notícias sobre os atos.

O que defende o Pacto?

Entre outras propostas o Pacto 2010 defende a criação de um sistema nacional de juventude que fortaleça o controle social e fortaleça a articulação entre as políticas públicas para a juventude e a aprovação do Plano Nacional de Juventude, que estabelece diretrizes e metas para serem alcançadas pelo Brasil até 2022.

No campo da educação as metas vão desde a erradicação do analfabetismo até a expansão da universidade pública e do sistema público de educação profissional. A agenda de trabalho decente merece um ponto específico onde o combate a precarização do trabalho juvenil aparece como tema central.

Implementação de políticas afirmativas contra homofobia e o racismo, e pela igualdade racial e de gênero também são propostas d o texto, que prevê, ainda, a promoção do acesso dos jovens aos bens culturais, e ao esporte e lazer. No ponto saúde o foco vai para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), para a prevenção de DST/HIV/AIDS e do uso abusivo de drogas.

O documento discute também metas e alternativas para a redução da mortalidade juvenil, pela garantia de moradia digna, pela promoção do direito à comunicação – com ampliação do acesso às tecnologias de informação e aprovação do Plano Nacional de Banda larga – e pela garantia do acesso à terra e permanência no campo e pede comprometimento dos pactuantes com o fortalecimento dos canais de participação democrática como os Conselhos e Conferências de Juventude.

Para ler o Pacto pela Juventude na &iacut e;ntegra acesse:
http://pactopelajuventude.files.wordpress.com/2010/08/pacto3.pdf
Para ver as fotos e vídeos de quem já assinou o Pacto acesse:
http://pactopelajuventude.wordpress.com/galeria-de-fotos

Todos os passos para realizar uma atividade de assinatura do Pacto pela Juventude estão descritos no menu Passo-a-Passo do Blog do Pacto. Entre em contato com o seu candidato, apresente a proposta, realize a assinatura e envie a página da assinatura digitalizada para o e-mail pactopelajuventude2010@gmail.com, de preferência com foto. Participe!

25% dos candidatos barrados foram pela ficha limpa

Com julgamentos realizados nesta segunda-feira (9), o número de candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) chega a 136. A quantidade representa aproximadamente 25% das candidaturas contestadas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) em todo o Brasil. O número tem como base informações prestadas por 19 dos 27 tribunais eleitorais espalhados pelo país. Nos próximos dias, o grupo dos barrados deve aumentar, já que as cortes da Bahia, do Distrito Federal, do Mato Grosso do Sul, do Paraná e de Santa Catarina ainda não terminaram de analisar todos os registros de candidatura.

Até o momento, o estado com o maior número de candidatos barrados é o Ceará, com 25. Depois dele vem Rondônia, que teve 24 registros indeferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RO). Eles são seguidos por Minas Gerais (16), Paraíba (10), Rio de Janeiro (10), Acre (9), Espírito Santo (6), Alagoas (5), Mato Grosso (5), Rio Grande do Sul (5), Pará (4), Mato Grosso do Sul (3) Paraná (3), Pernambuco (3), Santa Catarina (3), Piauí (2), Amapá (1), Distrito Federal (1) e Tocantins (1).

O levantamento é baseado nas listas divulgadas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) nos estados e o resultado dos julgamentos pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). O site mostrou hoje que pelo menos cinco cortes locais adotaram pontos de vista diferentes na aplicação da Lei da Ficha Limpa. O resultado foi considerado "esquizofrênico" pelo procurador eleitoral de Tocantins, por exemplo. E a mesma confusão se repete na divulgação dos dados.

Em Pernambuco, por exemplo, a corte local divulgou que 15 candidatos foram barrados por conta das novas regras de inelegibilidade. Porém, a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-PE) divulgou que apenas três ações de impugnação de candidatura tinham como base a Lei da Ficha Limpa. O mesmo aconteceu em Tocantins, onde o TRE entendeu que duas impugnações feitas a partir da nova lei foram aceitas com a justificativa de que já estavma presentes na redação antiga da legislação eleitoral.

Sobre todas as decisões, cabe recurso. A parte perdedora pode entrar com embargo de declaração no próprio TRE. O instrumento jurídico não contesta o mérito da decisão, mas sim alguma parte que não esteja clara ou aponta erros no acórdão publicado. Ou, se preferir, recorrer diretamente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por meio de recursos ordinários. Enquanto não houver decisão final – transitada em julgada – os candidatos podem continuar suas campanhas.

Um dos casos julgados nesta segunda-feira (9) foi do delegado da Polícia Civil de Santa Catarina Marcos Aurélio Marcucci. Candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa local pelo PSDB, ele teve o registro negado por ter sido condenado por crime contra a administração pública. O tucano não chegou a ser impugnado pela PRE-SC ou por partidos políticos. Mas, na análise da documentação, os integrantes do TRE-SC entenderam que ele não poderia concorrer.

Segundo a corte local, Marcucci foi condenado a pena de cinco anos e nove meses de reclusão, em regime semi-aberto, pela prática de crime de peculato. A decisão, de acordo com o TRE, foi confirmada pelo Tribunal de Justiça (TJSC), em órgão colegiado de segundo grau. O tucano afirmou na defesa que recebeu indulto total e que sua pena foi extinta. No entanto, o relator do caso apontou que o indulto extingue somente as sanções, permanecendo os efeitos secundários da sentença condenatória. Ou seja, sua condenação permanece na ficha corrida.

Bandeiraço da Cida 13 680 contagia Av. JK

Bandeiraço da Cida 13 680 contagia Av. JK

Comerciantes e motoristas que passaram pela Av. Jk, em Governador Valadares/MG, sentiram o clima da campanha da Cida no últmo sábado, dia 07. Acompanhada da prefeita Elisa e contando com a presença de militantes e da equipe de campanha, Cida percorreu um enorme trecho da principal avenida de acesso a Valadares para quem chega pela Br. 251.

Com muita alegria, ao som de “agora é a vez de quem trabalha pra valer / eu voto Cida pra fazer acontecer”, as bandeiras tremularam e a alegria da caravana contagiou a população presente.

Visite o nosso site www.cidapereira.com.br

Participe da nossa campanha. Acompanhe o nosso dia a dia, mande a sua sugestão, a sua foto ou vídeo, mande
o seu recado.

A sua contribuição é muito importante para nós

Consurso para homens

*CURSO SÓ PARA HOMENS -  INSCRIÇÕES ABERTAS – "VAGAS ILIMITADAS"*

Devido à complexidade e dificuldade de assimilação dos temas, os cursos
terão um máximo de 08 (oito) participantes por sala. As inscrições estarão
abertas durante a próxima semana.

*SERÃO OS SEGUINTES TEMAS:*
*TEMA 1* – Como se enche as fôrmas de gelo. (Passo a Passo, com apresentação
de slides).
*TEMA 2* – O rolo de papel higiênico: será que nasce no porta-rolos? (Mesa
redonda)
*TEMA 3* – É possível urinar levantando a tampa e sem respingar no
vaso? (Práticas
em grupo)
*TEMA 4* – Diferenças fundamentais entre o cesto de roupa suja e o
chão. (Desenhos
e gráficos esclarecedores)
*TEMA 5* – A louça do a lmoço: levita sozinha até a pia? (Exemplos em vídeo)
*TEMA 6* – Perde-se a identidade se não tiver na mão o controle remoto? (Debate
com um psicólogo)
*TEMA 7* – Fazer a mala: incompetência nata ou incapacidade mental
progressiva? (Iniciação lúdica)
*TEMA 8* – Como aprender a encontrar coisas, começando por procurar no lugar
certo em vez de remexer a casa toda aos gritos? (Passo a passo, e exercícios
de memorização)
*TEMA 9* – Oferecer flores à namorada não é prejudicial à saúde. (Gráficos e
montagem audiovisual)
*TEMA 10* – Os verdadeiros homens também pedem orientações a estranhos
quando se perdem. (Depoimentos verídicos de comprovados machos e
conferência)
*TEMA 11* – O homem no lugar de co-piloto: é geneticamente possível não dar
compulsivamente palpites durante as manobras de estacionamento! (Palestra e
meditação em grupo)
*TEMA 12* – Aprendendo a viver: diferenças básicas entre mãe e esposa. (Aula
virtual com prática presencial)
*TEMA 13* – Como ser acompanhantes em shoppings,* sem protestar*. (Exercícios
de relaxamento e autocontrole)
*TEMA 14* – Como pensar com a cabeça de cima. (Apresentação de slides
mostrando onde ficam os neurônios)