E agora seu Tarsso

Tarsso Jereissati

Tarsso Jereissati

Deve-se aos repórteres Fernando Rodrigues e Fábio Zanini a descoberta da penúltima anomalia escondida nas dobras do orçamento do Senado.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) cultiva o hábito de usar um pedaço da verba que banca as passagens dos congressistas para fretar jatinhos.

A prática é vedada pelo regulamento que disciplina o custeio dos bilhetes.

Mas o senador tucano obteve uma autorização especial, muito especial, especialíssima.

Concedeu-a o ex-diretor-geral do Senado, Agaciel Maia –aquele cuja cabeça foi à bandeja depois que se soube que ocultara a posse de vistosa mansão.

A deferência de Agaciel foi sacramentada com o beneplácito de Efraim Moraes (DEM-PI), que respondeu pela primeira-secretaria do Senado até 2 de fevereiro.

Conforme registros levados ao Siafi, sistema que armazena os gastos da União, o aluguel dos jatinhos que transportaram Tasso sorveu das arcas da Viúva R$ 469 mil.

Foram R$ 335 mil entre 2005 e 2007. E R$ 134 mil desde então. Ouvido, o grãotucano admitiu o uso dos jatinhos. Aluga-os invariavelmente na TAM.

Mas exibiu comprovantes de despesas nos quais reconhece o dispêndio de “apenas” R$ 358 mil. Curiosamente, Tasso dispõe de um avião particular.

Um jato Citation, que adquiriu em 2005. Sobreveio, então, uma dúvida: Por que diabos o senador precisa voar nas asas do erário?

Tasso alega que, às vezes, seu avião desce à manutenção. Só pendura o aluguel de jatos no bolso do contribuinte quando o seu está indisponível.

Serve-se, segundo diz, do saldo das passagens dos vôos de carreira, que não o aprazem. A cota mensal do senador para a aquisição de bilhetes aéreos é de R$ 21.230.

Quando um empresário do porte de Tasso Jereissati troca os negócios privados pela política, sujeita-se às mais comezinhas regras da vida pública.

Qualquer criança imberbe é capaz de intuir que o custeio de jatinhos com o dinheiro do alheio não é coisa que pareça apropriada.

Mas no Senado dos dias que correm o impróprio, o inoportuno, o inconveniente, o inadequado e (por que não dizer?) o indecoroso vão ganhando hedionda naturalidade.

Anúncios

Uma resposta para “E agora seu Tarsso

  1. Os tucanos são aves superiores que exigem tratamento acima do povão, não se misturam nem mesmo nos aviões, o resto (povinho) deve reverenciar e admirar sua sapiência e elevadíssima inteligência; por esse motivo eles defendem tanto o”salve-se quem puder” pois devido a sua elevada capacidade sempre estarão acima da gentalha que lhes dirige os votos de admiração, submissão e os colocam como representantes desse povo inculto, incapaz e inútil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s